Osga que esguicha

Mede cerca de 12 centímetros, mas tem um nome bastante comprido: South-western spiny-tailed gecko (Strophurus spinigerus), ou seja, osga-de-cauda-espinhosa-do-sudoeste. Além dos espinhos pretos de aspecto pré-histórico, a cauda possui outro peculiar mecanismo de defesa: poros que esguicham um líquido que, apesar de inofensivo, emana odor que intimida potenciais predadores.

south-western spiny-tailed gecko 1

Continue reading

Pinnacles Desert – um lugar único

É uma das jóias da coroa do património natural da Austrália Ocidental. E é um lugar estranho, com características que ainda intrigam os cientistas que o estudam. Chama-se Pinnacles Desert (Deserto de Pináculos) e fica a cerca de 200 km a Norte de Perth, no Parque Nacional de Nambung, perto da vila de Cervantes.

pinnacles desert 1

Continue reading

Penguin Island (parte 2): Os pinguins

Ilhas com praias paradisíacas e temperaturas que no Verão quase sempre ultrapassam os 30ºC. não é bem a ideia que temos do habitat de pinguins – a não ser que estejamos a falar de um filme da Dreamworks. Mas a verdade é que na Penguin Island vivem cerca de 1 200 pinguins.

little penguin 1

Continue reading

Lagarto de cauda curta (“Tiliqua rugosa”)

É inofensivo, mas o tamanho – e o aspecto –  impressiona: mede cerca de 29 centímetros (do focinho à cloaca) e pesa até 900 gramas. O nome mais popular é Bobtail (“cauda curta” ou “cauda cortada”) – Tiliqua rugosa -, mas tem muitos outros, como lagarto-de-língua-azul (Blue tongue lizard) ou lagarto-dorminhoco (Sleepy lizard). A língua é realmente azul e são, de facto, animais lentos que gostam de se aquecer ao sol.

bobtail-3 (1024x664)

Continue reading

16 (+1) maneiras de ser Pata de Canguru

A primeira vez que vi uma destas flores foi num jardim privado. Fotografei-a porque gostei da cor, da forma e do aspecto aveludado. A segunda vez foi num jardim botânico onde, através das habituais placas de identificação, soube que se chamava Pata-de-Canguru (Kangaroo Paw).

kangaroo paw 1

Continue reading