Conservação do lagarto-ágil na Grã-Bretanha

Há (pelo menos) duas boas razões para contar esta história: É um caso de sucesso de uma estratégia de conservação; revela o empenho e o trabalho em equipa de várias instituições e cidadãos.

A espécie em causa é o lagarto-ágil (Lacerta agilis) – em inglês, sand lizard, o que significa lagarto-da-areia –, que quase desapareceu durante o século XX no Reino Unido devido à destruição dos seus dois habitats de eleição: as dunas e as charnecas. O declínio foi assustador: extinção em 10 áreas de ocorrência; redução de 97%, 95% e 90% do efectivo populacional em Merseyside, Surrey e Dorset, respectivamente.

Lagarto-ágil (Lacerta agilis) criado no Zoo de Chester. Foto: Chester Zoo

Continue reading

Vencedores do concurso de fotografia da The Mammal Society

O desafio era complicado: fotografar comportamentos pouco usuais de mamíferos. “Em comparação com as aves ou até com os insectos, os mamíferos são muito difíceis de observar, quanto mais de fotografar”, reconhece Marina Pacheco, directora-executiva da The Mammal Society, no site da organização.

1.º classificado – O grande vencedor do concurso de fotografia foi Roy Rimmer, ao “congelar” o momento em que uma ratazana-de-água (Rattus norvegicus) salta de uma lata de tinta para outra.

Ratazana-de-água (Rattus norvegicus). Foto: Roy Rimmer / © The Mammal Society

Continue reading

Raposas na cidade

A raposa (Vulpes vulpes) é um dos carnívoros mais bem sucedidos do mundo. Existe na Europa, Ásia e Norte de África, e foi introduzida na América do Norte e na Austrália. A capacidade de adaptação deste carnívoro é notável. Em resposta à perseguição movida pelos humanos (a raposa é uma espécie cinegética, isto é, que se pode caçar), reproduz-se antes de completar um ano de idade e em caso de necessidade aumenta o tamanho das ninhadas e a proporção do número de fêmeas.

Raposa (Vulpes vulpes). Tapada de Mafra

Continue reading