Três à mistura

Depois da “apresentação” do rabirruivo-preto (Phoenicurus ochrurus) macho, eis a fotografia da fêmea. Em geral a espécie é monogâmica, isto é, cada indivíduo tem apenas um parceiro sexual, mas por vezes um macho vive com duas fêmeas. A da foto parecia pouco satisfeita com a concorrência. Perseguiu a segunda fêmea insistentemente e assumiu pose territorial, cantando no cimo da rocha.

Rabirruivo-preto (fêmea)

Continue reading

Apontar na direcção certa

Desde que mudou a hora chego a casa ainda com o Sol a brilhar. Quase todos os dias, a escassos metros da entrada da estação, cruzo-me com este rabirruivo-preto (Phoenicurus ochrurus), que parece observar os humanos que passam. Ninguém repara nele. A não ser que, como aconteceu há dois dias, eu pare para o fotografar. Então começo a ouvir atrás de mim comentários de várias pessoas: “É o quê?”; “É um passarinho”; “Tão giro” ou “tem o rabo laranja”. (Obviamente, referindo-se ao dito passarinho). Nesta e noutras situações semelhantes reparo que muitos transeuntes detêm-se a olhar para o bicho que estou a fotografar. E parecem satisfeitos. Para alimentar esta curiosidade seria útil que, pelo menos nos jardins de maiores dimensões das cidades, houvesse indicações sobre as espécies de animais e plantas mais fáceis de observar no local.

Continue reading