5 segundos

Este pequeno riacho artificial fica no Parque dos Poetas, em Oeiras, e mede cerca de 1 passo de largura e 4 ou 5 dedos de profundidade. Para “arrastar” a água coloquei a câmara no chão e usei um tempo de exposição de 5 segundos.

Uma pausa com Soares de Passos

Inaugurada no dia 18 do mês passado, a nova secção do megalómano Parque dos Poetas, em Oeiras, permitiu-me descobrir alguns autores e reencontrar outros já quase perdidos nos confins da (pouco fiável) memória. Entre as descobertas conta-se António Augusto Soares de Passos (1826-1860), de quem aqui fica o poema Desejo, ilustrado por fotos que tirei na sua ‘ilha’.

“Oh! quem nos teus braços pudera ditoso
No mundo viver,
Do mundo esquecido no lânguido gozo
D’infindo prazer.

parque dos poetas soares passos 1 Continue reading

Dia de Camões – A Ilha dos Amores

Fotos tiradas na “Ilha dos Amores e Ninfas”, Parque dos Poetas, Oeiras

Estrofes do canto IX de Os Lusíadas, de Luís Vaz de Camões

E pera isso queria que, feridas

As filhas de Nereu no ponto fundo,

D’ amor dos Lusitanos incendidas

Que vêm de descobrir o novo mundo,

Todas nũa ilha juntas e subidas,

(Ilha que nas entranhas do profundo Oceano terei aparelhada,

De dões de Flora e Zéfiro adornada);

parque dos poetas 1

Continue reading

O multifacetado D. Dinis

Um dos factos mais conhecidos e mais interessantes sobre “El Rei” D. Dinis (1261-1325) – também conhecido por Lavrador ou Rei Poeta – é a decisão de ampliar o Pinhal de Leiria, cuja plantação inicial deveu-se a seu pai, o rei D. Afonso III. O objectivo foi travar o avanço e a destruição das dunas, de modo a proteger os campos agrícolas adjacentes – reis ecologistas, portanto.

Mural de Marco Ayres, Odivelas

Continue reading