“Aquela hora do dia” ou…

… “Sobre a vantagem de levar a câmera fotográfica para todo o lado”.

Ontem, ao final da manhã, saí para tratar de burocracias. Não levei a câmera, pelo que perdi a oportunidade de fotografar um pisco-de-peito-ruivo que permaneceu mais de 5 segundos a pouco mais de 1,5 metros de mim, e uma paineira que já perdeu quase todas as flores, as quais formam um tapete rosa em volta do tronco. Ao final do dia, conduzia de volta a casa, com a câmera pendurada ao pescoço. No pára-arranca lá consegui disparar uma vez a câmera em direcção ao pôr-do-sol. O resultado foi este (repare na nuvem-alforreca):