O voo assustado dos flamingos

Em Outubro passei pelo estuário do Sado. Almocei à beira do rio, com vista para bandos de flamingos, gaivotas, colhereiros, corvos-marinhos e patos-reais. Já no final da refeição, de barriga cheia e com algum sono, fotografei os flamingos que também pareciam dormitar. Logo em seguida, o ronco de um avião que voava a baixa altitude assustou as aves, que logo descolaram, desenhando um círculo branco e rosa contra o fundo azul do estuário, para voltarem a aterrar no ponto de partida.

Flamingos (Phoenicopterus ruber), estuário do Sado, Comporta

Continue reading

Os pilares da ponte

Já viram a nova decoração das sapatas da Ponte 25 de Abril, em Lisboa? A Estradas de Portugal inspirou-se nos recentes avistamentos de golfinhos no Tejo e incluiu pinturas de golfinhos, alfaiates, orcas, flamingos e maçaricos nos trabalhos de revestimento de proteção das sapatas (fotos em baixo).

A razão pela qual os golfinhos estão a entrar mais vezes no Tejo não é clara:

– “A poluição do Tejo tem melhorado muito, o que se constata pela observação de espécies sensíveis, como caranguejos, bivalves e alguns peixes. O estuário do rio poderá voltar a ter colónias de golfinhos nos próximos 30 anos”, disse Maria José Costa, do Instituto de Oceanografia, ao Diário de Notícias.

Continue reading