A imagem que faltava

Neste post sobre as flores pata-de-canguru referi que são polinizadas por comedores-de-néctar, “em particular por wattlebirds (aves com penduricalhos na face). O wattlebird “enfia” a cabeça na flor para alcançar o néctar. Quando retira a cabeça, arrasta-a ao longo dos tais “deditos” e fica com uma “pata de canguru” desenhada na cabeça.”

Neste outro apresentei o wattlebird, que ontem fotografei “com a boca na botija”.

wattlebird_kangaroo paw-2 (1024x767)

16 (+1) maneiras de ser Pata de Canguru

A primeira vez que vi uma destas flores foi num jardim privado. Fotografei-a porque gostei da cor, da forma e do aspecto aveludado. A segunda vez foi num jardim botânico onde, através das habituais placas de identificação, soube que se chamava Pata-de-Canguru (Kangaroo Paw).

kangaroo paw 1

Continue reading

Kings Park Festival: histórias de plantas contadas – imagine-se – em Português

O Kings Park & Botanic Garden (Parque dos Reis e Jardim Botânico) é o parque mais emblemático de Perth, Austrália. Em Setembro, início da Primavera no Hemisfério Sul, acolhe um festival com várias actividades que celebram a chegada da Primavera.

kings park walks and talks 1

Continue reading

Orquídea-aranha-branca (“Caladenia longicauda”)

Aqui no Hemisfério Sul faltam poucos dias para o início da Primavera. Tal como em Portugal, é esta a estação das orquídeas silvestres {a Arca tem vários posts sobre as orquídeas silvestres portuguesas; neste encontra um resumo e links para as diferentes espécies}. A da imagem chama-se White Spider Orchid (orquídea-aranha-branca).

white spider orchid 1

Continue reading

Funária: regresso à escola

A simples visão deste musgo (Funaria sp.) lembrou-me uma série de termos há muito enterrados num qualquer canto da memória. Mas ainda lá estão, fruto de muitas horas a olhar para os esquemas dos diferentes ciclos de vida. Da meiose à fecundação, do anterídeo ao arquegónio passando pelos esporos e pelo esporófito (sem esquecer a célula-mãe dos esporos), do protonema à fase haplóide, todo o mundo de vocábulos cabe na minúscula Funária.

funaria 1

Continue reading

Noite florida

Durante o dia admiramo-lhes as formas, aromas e cores, mas à noite, envoltas pela penumbra, a sua beleza passa despercebida. Com a falta de público, a maioria aproveita para descansar e recolhe as pétalas unindo-as como quem fecha um guarda-chuva. Porém, algumas parecem apreciar o sossego e a frescura nocturna mantendo as pétalas abertas, como que a sentir novas fontes de energia. Despertadas pela luz do flash voltam a exibir-se, mas apresentam um brilho diferente, chamando a si toda a luz disponível, como quem agradece a insólita atenção.

flores 1

Continue reading