Quinta do Mocho: projecto “O Bairro i o Mundo”

No sábado passado visitei as cerca de 30 obras de arte – pintadas, graffitadas ou esculpidas em empenas de prédios de três andares – que decoram a Quinta do Mocho, em Sacavém, Loures. A visita decorreu no âmbito do projecto “O Bairro i o Mundo”, iniciativa da Câmara Municipal de Loures e da Associação Teatro Ibisco, que  quer acabar com o estigma associado a este bairro social, “mostrando o bairro ao mundo e trazendo o mundo ao bairro”.

quinta do mocho o bairro i o mundo 1

Continue reading

VOAR (Australia Day, freestyle motocross)

Voar, viajar pelo ar como uma ave, é um sonho antigo da espécie humana. Quando pensamos nos engenhos que satisfazem tamanha ambição, as motas não são exactamente o primeiro que nos vem à cabeça. Mas quem assistiu à exibição de freestyle durante as celebrações do Dia da Austrália, em Perth, ficou com a sensação de que aqueles motociclistas voavam, e bem alto. Em baixo encontra uma galeria com alguns momentos deste evento.

australia day skyworks motocross 1

Continue reading

“Cabelos” – nova galeria em “Perspectivas”

“I do maintain that if your hair is wrong, your entire life is wrong.”

Morrissey

Enquanto espécie, e no sentido puramente biológico, continuamos a evoluir. Há várias previsões sobre o aspecto que teremos no futuro. Parece certo que seremos mais altos, com dentes mais pequenos e menos dedos nos pés (o mindinho está condenado a desaparecer…). No que toca a pêlos, já somos os hominídeos com menos, tanto que o biólogo Desmond Morris apelidou-nos de “macaco nu”. Actualmente inúteis na regulação da temperatura, o seu futuro dependerá do papel que tiverem na atracção sexual.

Espreite a nova galeria – Cabelos – em Perspectivas.

hair perth fashion 7

O paradoxal telemóvel e a nova galeria – “Urban solitude” -, em “Perspectivas”

Estava a olhar para algumas fotos que tirei na rua e onde apenas aparecia uma pessoa. É certo que estar sozinho não é sinónimo de estar só. A expressão de alguém sentado num banco a comer um gelado ou a ler um livro raramente é de solidão. O mesmo já não se pode dizer de alguém com um telemóvel na mão. É quase paradoxal, mas a verdade é que o aparelho que nos liga a outros e ao mundo tem o dom de pintar os rostos com solidão. De todas as funcionalidades do telemóvel a única que parece imune a esta pintura é a velhinha chamada telefónica. Todas as outras – jogar, ouvir música, enviar e receber mensagens, pesquisar na net, etc. – são autênticos “entristecedores” de feições. Reuni algumas fotos numa galeria a que chamei “Urban solitude”, título roubado à cantora Anouk. Espreite-a em Perspectivas.

urban solitude 5 (1024x683)

Homem v Madeira

Até chegar ao topo e deitar por terra o cepo, os concorrentes abrem buracos à machadada no poste. Nestas aberturas colocam as pranchas que lhes permitem alcançar o patamar seguinte. À medida que sobem as forças vão faltando, mas o relógio não pára e ganha quem terminar primeiro.

Seguem-se algumas imagens da competição de “Wood Chopping” (corte de madeira), que decorreu no Perth Royal Show.

timber perth royal show-4 (1024x683)

Continue reading

O que deve saber antes de emigrar para a Austrália – #4

Revivalismo

O fenómeno não é exclusivo da Austrália, mas por aqui assume dimensões assinaláveis. Uma das mais desconcertantes é a moda feminina dos calções à  futebolista dos anos 80, provavelmente a peça de vestuário menos favorecedora que uma mulher pode usar, com excepção da despersonalizante burca.

perth cbd

Continue reading

O que deve saber antes de emigrar para a Austrália – #1

Andar de autocarro: boa educação e no worries

Há detalhes importantes sobre os costumes australianos que não figuram nos folhetos turísticos e nos guias do que deve saber sobre a cultura local.

cat perth

Diz-se que na Austrália todos têm carro. Em parte é verdade, mas muitos deslocam-se de transportes públicos. No centro de Perth há quatro percursos circulares percorridos por autocarros – os Cat -, cujo serviço é gratuito. Nos Cat, bem como nos percursos pagos, quase todos os passageiros cumprimentam o/a motorista à entrada e agradecem a “boleia” à saída. Esta demonstração de boa educação tem o seu inconveniente, pois há quem não se contente (na verdade, a maioria) com “gritar” o agradecimento lá da porta de trás e insista em sair pela da frente, atrasando a entrada dos que estão à espera lá fora. Mas ninguém se chateia – a expressão preferida dos australianos é mesmo “no worries” (sem preocupações).

 

St. Patrick’s Day – o verde saiu à rua em Leederville

Ontem, 17de Março, foi dia de Dia de São Patrício (St. Patricks Day), data que celebra a chegada do Cristianismo à Irlanda e que se assinala com pompa em toda a
diáspora irlandesa. Anteontem, em Leederville (Perth), mais de 40 organizações
irlandesas sediadas na Austrália desfilaram numa moldura humana pintada de
verde, laranja e branco.

st patrick day leederville 1 (640x426) Continue reading