A estrela de “Aracnofobia”

Lembra-se do filme Aracnofobia? A espécie utilizada em muitas cenas foi a Aranha-de-Huntsman (Huntsman spider) – Delena cancerides – a qual encontrei aqui em Perth, e que ocorre em toda a Austrália.

Apesar da “fama” e do aspecto, raramente morde humanos. A picada provoca dor, mas não requer cuidados especiais, ao contrário do que acontece com a da Redback..

huntsman spider

Continue reading

A Aranha-das-costas-vermelhas e os danos colaterais das medidas de segurança

Antes de chegar à Austrália avisaram-me: “Cuidado com a aranha Redback: a picada é muito dolorosa”. Procurei na net imagens da dita de modo a reconhecê-la quando a visse. Demorei mais de um mês a encontrá-la, mas uma destas manhãs lá estava ela, por baixo da minha caixa do correio, às voltas com um pequeno réptil que caçara.

redback 2 (800x512)

Continue reading

A aranha e a cruz

Ontem vi uma Araneus diadematus. Esta aranha tem uma característica que salta à vista: uma cruz branca no abdómen, formada por quatro manchas alongadas e uma mancha redonda central. A cruz reflecte-se em alguns nomes comuns da espécie, mas há outros: aranha-de-cruz, aranha-diadema, aranha-dos-jardins, epeira-de-cruz, epeira-dos-jardins, tecedeira-de-cruz-cosmopolita.

Aranha-de-cruz (Araneus diadematus), Azóia, Sesimbra

Continue reading

Maria-café: o terror dos comboios!

A versão australiana da irritante mensagem “A circulação de comboios foi interrompida devido a uma avaria” é: “A circulação de comboios foi interrompida devido às marias-café portuguesas”. Pior. Por mais incrível que pareça, em Setembro passado a mensagem foi: “Os comboios chocaram por causa das marias-café portuguesas”.

Maria-café (Ommatoiulus moreletii), Odivelas

Continue reading

A melhor prenda

No início de Julho fui à praia com duas amigas. Uma delas, a Leonor, tem 5 anos e é, tanto quanto sei, a leitora mais nova da Arca. Na altura, essa ida originou um post onde se vê o balde da Leonor cheio de paguros (ou caranguejos-ermitas) que apanhámos e, mais tarde, devolvemos ao mar. No fim de semana passado reencontrámo-nos. Já sabia que ela tinha uma prenda para mim, mas não sabia o que era. Foi isto:

Continue reading

Ser criança na praia é…

…. apanhar paguros (também conhecidos por caranguejo-eremita, casa-alugada e bernardo-eremita), colocá-los num balde e ficar “horas” a tirá-los à vez e a vê-los pôr a cabeça e as tenazes de fora da casa-alugada (estes crustáceos, da sub-família Paguroidea, ocupam cascas abandonadas de búzios e de caracóis. À medida que crescem mudam-se para “apartamentos” maiores).

Paguros, Tróia, Setúbal

Continue reading

A aranha “Aculepeira armida” e o seu intricado padrão

Sei muito pouco de aranhas, mas achei fascinante o padrão desta espécie e não resisti a partilhar. Julgo tratar-se da Aculepeira armida, conhecida por tecedeira-acuminada-mediterrânica ou por aranha-flor-de-carvalho-laranja.

Aculepeira armida, Herdade de Vale Gonçalinho, Castro Verde

Continue reading