Quinta da Arealva, Almada

A história da Quinta da Arealva começa pelo menos no século XVIII, altura em que se construiu ali um forte: o Forte da Pipa. No final desse século surgem edifícios pombalinos, por mão de proprietários vinícolas do Ginjal.

quinta da arealva 1

Aliás, “a Quinta de Arealva albergou uma das maiores indústrias de tanoaria do concelho (de Almada) desde o século XVIII, tendo todo este espaço, até um passado muito recente, pertencido à Sociedade Vinícola Sul de Portugal, empresa armazenista de vinhos”, lê-se aqui.

quinta da arealva almada 2 quinta da arealva almada 3 quinta da arealva almada 4 quinta da arealva almada 5 quinta da arealva almada 6

Também serviu de estaleiro e de armazém, mas, de facto, foi a indústria do vinho que lhe deu fama.

quinta da arealva almada 7 quinta da arealva almada 8

Hoje está completamente ao abandono. O que não se percebe, devido à história e à localização, que inclui vista privilegiada sobre Lisboa.

quinta da arealva almada 9 quinta da arealva almada a 10 quinta da arealva almada a 11 quinta da arealva almada a 12 quinta da arealva almada a 13 quinta da arealva almada a 14 quinta da arealva almada a 15

Se pensa em visitá-la saiba que o acesso é livre, mas o abandono a que foi votada e o incêndio que consumiu a estrutura transformaram-na numa autêntica armadilha, com buracos escondidos pela vegetação, lixo acumulado nas divisões e chão e paredes com estabilidade duvidosa.

quinta da arealva almada a 16 quinta da arealva almada a 17 quinta da arealva almada a 18 quinta da arealva almada a 19 quinta da arealva almada b 20 quinta da arealva almada b 21 quinta da arealva almada b 22 quinta da arealva almada b 23 quinta da arealva almada b 24 quinta da arealva almada b 25 quinta da arealva almada b 26 quinta da arealva almada b 27

Related posts / Posts relacionados: