Cacatua-preta de Carnaby: “casa centenária precisa-se!”

A imponente Cacatua-preta de Carnaby (Carnaby’s Black-cockatoo) – Calyptorhynchus latirostris – existe apenas no Sul da Austrália Ocidental e está ameaçada. A principal causa do declínio da população é a desflorestação e a consequente perda de habitat que, na prática, compromete dois factores essenciais à sobrevivência da espécie.

carnabys black-cockatoo 1

Continue reading

Borboleta Dama Pintada (“Vanessa kershawi”)

A Dama Pintada (Painted Lady) – Vanessa kershawi – pertence ao mesmo género da borboleta preferida do escritor Vladimir Nabokov, mas é mais pequena – a envergadura máxima é de 5 cm – e “desbotada”.

painted lady 1

Continue reading

Kings Park Festival: histórias de plantas contadas – imagine-se – em Português

O Kings Park & Botanic Garden (Parque dos Reis e Jardim Botânico) é o parque mais emblemático de Perth, Austrália. Em Setembro, início da Primavera no Hemisfério Sul, acolhe um festival com várias actividades que celebram a chegada da Primavera.

kings park walks and talks 1

Continue reading

Cria de Caimão: um autêntico “patinho feio”

Como já referi, o caimão foi o tema do primeiro post da Arca. Na altura fotografei um adulto no Algarve. A primeira vez que vi uma cria foi aqui na Austrália. A cor vibrante da plumagem dos pais contrasta fortemente com o preto das crias. Se as patas dos adultos são “desproporcionadas”, as das crias parecem coladas ao tronco por engano…

caimao cria 0

Continue reading

Cromos repetidos (#4): GALEIRÃO – cidadão do mundo

O galeirão (Fulica atra) já apareceu em alguns posts da Arca, mas nunca foi formalmente apresentado. Se já o viu – o que não é difícil, pois é uma ave bastante comum – por certo lembra-se das duas características que o tornam inconfundível: plumagem preta e bico e escudo frontal brancos.

galeirao 1

Continue reading

Uma pausa com Lin Pardey

barcos capaLamentavelmente, há duas falhas na impressão do livro Barcos – Mar de Imagens e Palavras. Uma é a numeração das páginas: “fugiu”. Outra é a legenda da imagem da página 25 (ou seja, 8.ª página do capítulo “Faina”): também “fugiu”. Em jeito de pedido de desculpas aqui fica a imagem (captada na Trafaria, Almada) e o texto que a acompanha, retirado de Bull Canyon: A Boatbuilder, a Writer and Other Wildlife (2011), da autoria de Lin Pardey.

“Cresci a ponderar cada compra comparando-a com a quantidade de parafusos de bronze que poderia adquirir para o barco se não a fizesse”                                 “I grew to judge every purchase by how many bronze screws I could buy for the boat if I didn’t spend on this or made do without that”)

barcos_trafaria

A Rola que ri

A rola-do-Senegal (Streptopelia senegalensis) – encontra-a no Guia de Aves da FAPAS – já foi avistada em Portugal (duas vezes até 2009), mas provavelmente tratavam-se de animais domésticos que fugiram (ou foram libertados) do cativeiro. Assim, pertence à Categoria D, ou seja, espécies cuja observação foi confirmada pelo Comité Português de Raridades, mas duvida-se da sua origem “selvagem”.

laughing dove 1

Continue reading