O raro e exótico mainá-de-crista

No final de Setembro, estava eu em Belém a (tentar) aprender a técnica de panning (ver última foto) quando vi duas aves pretas a caminhar de forma desengonçada na relva. Pareciam melros, mas assim que voaram revelaram proeminentes manchas brancas na parte inferior das asas. Quando poisaram, vi que também tinham uma exuberante crista junto ao bico. 

Este mês reencontrei a espécie junto à praia de Carcavelos. A consulta do guia de aves exóticas (de Rafael Matias) e do livro Biodiversidade na cidade de Lisboa – Uma estratégia para 2020 apontam para que a ave seja um mainá-de-crista (Acridotheres cristatellus), também conhecido por mainato-de-poupa.

 Proveniente da Ásia, este pássaro da família dos estorninhos foi avistado pela primeira vez em Portugal em 1997 e, de então para cá, reproduz-se em liberdade na área da Grande Lisboa. 

Mede 25 a 26,5 centímetros (é, portanto, maior do que um estorninho). 

O panning é isto:

Related posts / Posts relacionados: