Afinal, quantos ovos põe o ganso-do-Egipto?

Primeiro encontrei um casal de gansos-do-Egipto (Alopochen aegyptiacus) no jardim da Gulbenkian. Depois descobri outro no Parque das Conchas. Este último reproduziu-se e diligentemente cuidou da sua única cria. Pensei que a espécie poria 1 a 3 ovos, visto haver apenas um filhote. 

Gansos-do-Egipto (Alopochen aegyptiacus), Jardim Gulbenkian, Lisboa

Continue reading

Numa parede perto de si – o cavalo de Aryz

Em Dezembro de 2011 o artista espanhol Aryz esteve em Lisboa e expôs as suas obras na Montana Shop & Gallery. A galeria celebrava o 2.º aniversário e aproveitou a ocasião para desafiar o espanhol a criar uma das suas peças de maior impacto: as célebres e gigantescas pinturas que cobrem fachadas inteiras de prédios em cidades de Espanha, Dinamarca, Finlândia, Polónia…

Peça do artista espanhol Aryz, Lisboa

Continue reading

O colorido abelharuco

Verde, castanho, amarelo, azul, preto e laranja são algumas das cores que compõem a plumagem do abelharuco-comum (Merops apiaster). As fotos são fraquinhas (colocarei umas melhores assim que as tenha) e não fazem jus à beleza desta ave, mas não queria que o Verão acabasse sem falar dela. Este visitante estival (chega em Abril e parte em Setembro) é mais abundante a sul do rio Tejo, mas também existe no norte do país.

Abelharuco (Merops apiaster), Castro Verde

Continue reading

Evolução, invasoras e a publicação anteriormente conhecida por “jornal de referência”

aqui falei da relação difícil entre o jornalismo e a natureza. Essa dificuldade estende-se a outras secções dos media e tende a agravar-se à medida que cada vez mais bons jornalistas são despedidos, e depois substituídos por estagiários não remunerados, que ficam apenas três meses nas redacções. As duas “gafes” seguintes ocorreram no jornal Público – supostamente o diário nacional de referência –, uma no final de Junho e outra em meados deste mês.

Chorão-das-praias, Ericeira

Continue reading

Top 10 (+4) de Sons do Verão

Os fogosos e fugazes amores de Verão são o tema de muitas canções, enleados por uma atmosfera de sol, férias (na praia ou no campo), liberdade e boa disposição. No entanto, tal não acontece com o n.º1 deste top de músicas com a palavra Verão (Summer) no título, no qual Eddie Cochran “queixa-se” de ter de trabalhar durante esta época do ano e critica a excessiva idade mínima para votar (na altura, 21 anos).

1 – Summertime Blues (Eddie Cochran, 1958)

2 – That Summer (Garth Brooks, 1993) – Na colectânea The Hits (1995), Brooks explica que reescreveu a música 4 ou 5 vezes. A versão inicial contava a história da relação entre uma mulher casada e um homem solteiro. O produtor Allen Reynolds não se “apaixonou” pelos personagens, e Brooks lá procurou novo enredo. E ainda bem. A inspiração chegou enquanto conduzia e sentia o vento no cabelo (“o que resta dele”, acrescenta), lembrando-se da adolescência passada no Oklahoma, rodeado de campos de trigo. Com a melodia na cabeça, nessa noite escreveu o refrão com a sua mulher. Da história, baseada em eventos do seu passado (o maroto…), Brooks destaca estes dois versos: “every time I pass a wheat field, and watch it dancing in the wind…”.

3 – Summer of ’69 (Bryan Adams, 1985) – Depois das 3.879 vezes que o cantor canadiano actuou em Portugal, já todos sabemos a música de cor e salteado… Não é uma obra-prima, mas diz bastante a muita gente da minha geração.

Continue reading

“Barreiro: Uma Reserva com Gente e Natureza” – novo livro de Paulo Caetano e Joaquim Pedro Ferreira

“O Sapal do Rio Coina e a Mata Nacional da Machada, 400 hectares de natureza rodeada de cidades e fábricas, foram classificados como Reserva Natural Local do Barreiro. Esta classificação, a criação pelo município de uma área protegida de importância regional, é um sinal. Um sinal de empenhamento, uma vontade expressa em defender os valores naturais e culturais, bem como o património histórico e arqueológico, que todo este espaço ainda encerra”, lê-se na contracapa de Barreiro: Uma Reserva com Gente e Natureza, novo livro com o selo de qualidade da dupla Paulo Caetano (textos) e Joaquim Pedro Ferreira (fotos).

Foto de Joaquim Pedro Ferreira, em “Barreiro: Uma Reserva com Gente e Natureza”

Continue reading