Dois poetas, o mesmo Mar

“(…) For whatever we lose (like a you or a me)
it’s always ourselves we find in the sea”

Poema “maggie and milly and molly and may”, de E. E. Cummings (1894-1962), poeta e ensaísta norte-americano.

 

Ericeira (Novembro de 2012)

“Deixa-me ser o que eu sou,
o que sempre fui,
um rio que vai fluindo.
E o meu destino é seguir…
seguir para o mar.
O mar onde tudo recomeça…
Onde tudo se refaz…”

Poema “O homem e a água”, de Mário Quintana (1906-1994), poeta, tradutor e jornalista brasileiro.

Related posts / Posts relacionados: