Invasão de formigas

Várias paredes de prédios em Odivelas e Loures estão hoje cobertas de formigas aladas. Não tenho certeza de qual a espécie a que pertencem, mas as asas e a forma do abdómen apontam para que se trate da formiga-vermelha (Formica rufa).

Apenas as rainhas e os machos desta espécie possuem asas, mas perdem-nas após o acasalamento. Em certas alturas do ano, quando o ar está húmido e quente – como hoje – milhares de formigas (machos e rainhas) abandonam os ninhos e encetam um voo nupcial com o objectivo de formar novas colónias. Depois da cópula os machos morrem.

Cada colónia pode albergar até 250.000 formigas, que defendem o território com agressividade. Além das poderosas mandíbulas têm capacidade de libertar ácido fórmico pelo abdómen como forma de defesa. São predadoras vorazes de afídeos, grupo de insectos composto por várias espécies que são pragas. Daí que se recorra à introdução de formigas-vermelhas em áreas florestais para que elas controlem a população de afídeos.

Related posts / Posts relacionados:

2 thoughts on “Invasão de formigas

  1. 🙂
    E o final é mesmo triste. A “invasão” começou de manhã, altura em que ainda estavam vivas. Por esta altura já há imensas mortas no chão 🙁

Comments are closed.